Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro é a mais famosa cidade do Brasil, localizada no sudeste Brasileiro, à beira-mar, sendo o maior destino turístico do Brasil. Conhecida mundialmente pela beleza de suas praias, sendo Copacabana marcada pelo calçadão geométrico, Ipanema pela famosa canção de Tom Jobim, Leblon pelo morro dos dois irmãos e ainda  pela estátua de 38 metros de altura do Cristo Redentor, no topo do Corcovado, e pelo Pão de Açúcar, um pico de granito com teleféricos até seu cume, onde a vista panorâmica de toda a cidade é simplesmente de tirar o folego. 

A cidade do Rio de Janeiro  também é conhecida pelas grandes favelas, pelo empolgante carnaval, com seus carros alegóricos, fantasias extravagantes e sambistas, que é considerado um dos maiores espetáculos do mundo, os estádios do Maracanã e Nilton Santos, o bairro boêmio da Lapa e seus arcos, o teatro Municipal, as florestas da Tijuca e da Pedra Branca, a quinta da Boa Vista, além dos mundialmente conhecidos réveillon de Copacabana, a Bossa Nova e o Samba.

Rio de Janeiro também é a cidade do Rock in Rio, o maior festival de musica do planeta, idealizado pelo empresário brasileiro Roberto Medina, em 1985. Dada a repercussão do evento a nível mundial, em 2004 teve a sua primeira edição fora do Brasil. Desde então o Rock in Rio teve 20 edições, sendo oito no Brasil, oito em Portugal, três na Espanha e uma nos Estados Unidos.

Eu, paulista que sou, tenho no Rio de Janeiro um refugio certo para aquelas escapadas ao longo do ano e também para os carnavais, que me levam a Marques de Sapucaí, seja para desfilar (desfilei na Portela em 2001) ou para assistir nas arquibancadas os desfiles das escolas de samba (mas isso cabe um post a parte para contar as experiências dos carnavais).

Hoje vou falar do Rock in Rio, uma porque esta fresco na memória e outra porque vale a pena contar esta incrível experiência de viver o Rock in Rio 2019.

A mais ou menos 1 (um) ano atrás comprei no primeiro lote os ingressos para assistir os shows do dia 05/10/2019, o que me chamou para este dia foi o show da Pink (cantora Pop Americana) que faria o ultimo show da noite no Palco Mundo. Passados os meses de expectativa, chegou o grande dia, e lá estava eu, meu marido e sobrinho para curtir 1 dia de Rock in Rio.

Saímos de São Paulo, de carro, na sexta-feira, dia 04/10/19, de São Paulo ao Rio de Janeiro são 436,6km, pela via Dutra (BR-116), que leva aproximadamente 6 horas de duração.

A viagem é tranquila, estrada boa, bem sinalizada, com diversos pontos de parada, o que faz o percurso até o Rio de janeiro ser bem agradável. 

Chegamos no Rio por volta das 14:00hs, a cidade estava borbulhando de gente de todos os lugares do mundo para participar do Rock in Rio. Mas como ainda tínhamos tempo, não hesitamos em mais uma vez visitar os maiores pontos turísticos do Rio de janeiro. Fomos ao Pão de Açucar e ao Cristo Redentor.

A dica é ir no fim de tarde de um dia bonito de sol, assim você consegue apreciar um belíssimo por do sol e o anoitecer na cidade maravilhosa.

O dia do Rock in Rio

Sábado, dia 05 de Outubro de 2019, o dia do festival. Assim como compramos os ingressos com antecedência, compramos também o transporte que nos levaria a cidade do rock. O ônibus 1º classe foi nossa opção, por R$ 100,00 por pessoa, ele nos levaria do ponto de saída no aeroporto Santos Dumont ao parque Olimpico e nos traria de volta no final do evento, tudo com a maior comodidade e conforto e com a vantagem de nos deixar dentro da cidade do rock, em um portão exclusivo para os ônibus.

A chegada a cidade do rock foi tranquila, já no portão de entrada pegamos uma fila bem grande, mas super bem organizada e que andou muito rápido, em menos de 20 minutos já estávamos pisando no rock in rio.

Foi incrível a sensação de estar ali, sempre tive vontade de ir ao Rock in Rio, mas nunca tinha me programado para tal, mas este ano foi diferente, e lá estávamos nós. Fiquei impressionada com a estrutura preparada para o evento, um espaço de 150 mil metros quadrados, construído em 2010 para servir como um espaço de lazer aos competidores durantes as Olimpíadas de 2016. Muitas atrações dispostas por toda a área do rock in rio faziam da experiencia de estar ali uma maratona de idas e vindas para conhecer todo o espaço. Tudo muito lindo, grandioso, espaços enormes, digno de um evento de tal proporção.

Mas como nem tudo são flores, algumas coisas frustraram um pouco, tínhamos a expectativa de ir em algum dos brinquedos disponíveis, nossa preferencia era pela roda gigante, por isso chegamos e fomos direto para a fila de agendamento, mas não conseguimos chegar nem perto da possibilidade de conseguir, um evento com 100 mil pessoas aproximadamente, para 1 roda gigante, realmente seria impossível, só mesmo para aqueles que chegaram horas antes de abrir o portão e correram muito para conseguir ser os primeiros na fila. (na minha opinião existem outras formas de organizar isso, quem sabe agendando pela internet, ou até mesmo cobrando uma taxa (barata, claro) para fazer esse agendamento.

Outra decepção foi com relação a possibilidade de conseguir os brindes dos patrocinadores, por exemplo a bola do rock in rio, vendida pelo cinemark quando da compra de pipocas, as 17:00hs, quando fomos tentar compra-la já não tinha mais disponível. (na minha opinião, o dimensionamento deste tipo de produto foi mal calculado).

Até que chegou a hora de curtir os shows no Palco Mundo.

Os aguardados shows de Anitta, H.E.R, Black Eyed Peas e Pink começaram pontualmente as 18:00hs. Anitta abriu o Palco Mundo com um show que misturou funk e pop, com um bonito cenário, dançarinos e um belo figurino, Anitta surpreendeu com um show de abertura que com certeza abrilhantou o rock in rio.

Na sequencia H.E.R, a america de 22 anos, trouxe um R&B apaixonado, atualizando o rhythm & blues com um pouco de jazz, soul e letras pessoais. Dona de uma voz muito cativante, mostrou toda sua versatilidade com os instrumentos, tocando na bateria até um samba bem brasileiro.

As 22:20hs, o Black Eyed Peas entrou no palco. O show foi eletrizante, na minha opinião o mais dançante da noite, com muitos sucessos da banda animando o publico. A surpresa foi as duas musicas “eXplosion e Don´t Lie que Anitta cantou junto com a banda. Foi incrível.

E por fim, o mais aguardado, Pink entrou no palco mundo e estarreceu a plateia com um show MARAVILHOSO, eleito o melhor show de todos os dias do festival. Foi um show com os maiores sucessos da cantora, com muitas acrobacias circenses e até um voo por cima do publico que foi de arrepiar.

E assim, depois de muito tempo em pé (ficamos bem na frente), com as pernas doendo, deixamos o Rock in Rio. Se valeu? Valeu muito, claro que algumas coisas poderiam ter sido melhores, mas VALEU! Se eu volto? Não sei, mas com toda certeza recomendo a quem quiser saber e sentir o Rock In Rio pelo menos uma vez.

Anúncios